Está procurando alguma editora ou artista em específico? Digita o nome na caixa de busca!

R$30,00

Descrição

Espelhos de papel (volume 1) (organizado por William Costa e Alexandre Macedo)

Editora: A União
Acabamento: capa cartonada com orelha
Cor do miolo: preto
Formato: 14 x 21 cm
Páginas: 192
Edição: 
Ano: 2020
Idioma: Português
Classificação: não disponível
Categorias: literatura, coletânea, crônica

Orelhas:

O café da xícara derramado na toalha da mesa da cozinha, a caminhada em volta de uma praça, a morte inesperada e violenta de um jovem músico, o canto de um pássaro, um passeio sentimental pela cidade, o jogo de futebol, a sala de aula, recordações da infância, ou até mesmo uma notícia publicada no jornal, podem ser tema de uma crônica.

É o cotidiano e a vida pulsante que motivam textos por vez reflexivos, outras emocionais, também tristes, assim como alegres. Diariamente, nas páginas do Jornal A União, as crônicas estão presentes, trazendo um pouco do universo onde vivemos, de modo humano, com argumentos, ponderações, recordações, mas, sempre, tocando corações e mentes.

No ensaio "Crônica: a arte do útil e fútil", o professor Doutor Wellington Pereira se debruça sobre o tema e define "a crõnica no espaço jornalístico como a narrativa que tem independência estética e pode inscrever várias linguagens em seu espaço gráfico, não se limitando apenas ao preceitos da literatura ou do jornalismo".

Com rico acervo que pode ser considerado gênero literário ou estilo jornalístico, a Editora A União selecionou 57 crônicas já publicadas tanto no jornal diário, como no suplemento literário "Correio das Artes", as quais compõem o livro Espelhos de Papel.

É uma edição primorosa, que deve estar em qualquer estante, ao acesso fácil do leitor, para que conheça narrativas sensíveis da nossa realidade, contribuindo para formar opiniões, porque as crônicas podem conter informações precisas de um fato ou um fenômeno social, mas carregam, sobretudo, reflexões e sentimentos, nas mensagens que transmitem.

Com esta publicação, a Empresa paraibana de Comunicação reafirma o papel cultural que desempenha, enquanto imprensa oficial, que, ao longo dos anos, publicou grandes nomes da literatura paraibana.

Vamos saborerar, página a página, estes bons textos.

Naná Garcez de Castro Dória (jornalista e diretora presidente da E.P.C. S/A)

Crônicas selecionadas de:

Ana Adelaide Peixoto, Analice Pereira, Carlos Pereira, Eudes Toscano, Fernando Vasconcelos, Francisco Di Lorenzo Serpa, Germano Romero, Gonzaga Rodrigues, Hildeberto Barbosa Filho, José Nunes, Kubistchek Pinheiro, Luiz Augusto Paiva, Martinho Moreira Franco, Nelson Barros, Sandra Raquew, Pereira Sitônio Pinto, Thomas Bruno Oliveira, Tiago Germano, Vitória Lima.