Está procurando alguma editora ou artista em específico? Digita o nome na caixa de busca!

R$30,00

Descrição

Celso Furtado: pensar o mundo, para mudá-lo (organizado por William Costa e Marco Lucchesi)

Editora: A União
Acabamento: capa cartonada com orelhas
Cor do miolo: preto
Formato: 15 x 21 cm
Páginas: 126
Edição:
Ano: 2020
Idioma: Português
Classificação: não disponível
Categorias: não ficção

Orelhas:

O paraibano Celso Furtado (1920-2004) é mais que um economista brilhante, cujas ideias sobre as origens das desigualdades materiais entre os seres humanos e as nações – e as maneiras de superá-las – até hoje são temas de estudos em universidades do Brasil e do mundo.

Celso Furtado não pensa só em estruturas dominantes ou dominadas. Sistemas políticos e econômicos, em última análise, são complexos humanos, haja vista que seus objetivos finais são as pessoas, por eles incluídas ou excluídas da repartição das riquezas que cada modelo produz.

As pessoas, portanto, são o centro das atenções de Celso Furtado, levando-se em consideração que os seres humanos não podem ser vistos como meros elementos de fórmulas matemáticas. São corpo e alma do mundo. Pensam, sonham, sentem e isso é fundamental para ele.

Entendemos que Celso Furtado se esforça para engendrar ações, de modo a projetar, no outro, a vida que ele sonha. Uma existência distante dos percalços que ele e a humanidade que traz dentro de si tiveram que enfrentar e que muitos, diferentemente dele, não lograram superar.

Seria esse o segredo de Celso Furtado, tomar as dores do mundo e fazer renúncias, para melhor se submeter ao desafio de colaborar para a extinção do sofrimento, ou pelo menos aliviar as angústias e as carências, o que estaria mais próximo da capacidade humana de realizar?

Celso Furtado é feito de silêncio e palavras, por isso talvez tenha escrito mais do que falado, embora não tenha falado pouco. Até aqui, o muito que sabe dele ainda nos parece insuficiente, diante da vastidão do seu pensamento, que expôs em projetos, aulas, ensaios, memórias, contos etc.

O objetivo deste livro, que nasce de uma parceria entre a Empresa Paraibana de Comunicação (EPC), a Academia Brasileira de Letras (ABL) e a jornalista e tradutora Rosa Freite d’Aguiar, é contribuir para a construção de um perfil que se aproxime sempre mais de Celso Furtado.

Dele, participam a presidente da EPC, Naná Garcez, o presidente da ABL, Marco Lucchesi, além de Neide Medeiros Santos, Zélia Almeida, José Octávio de Arruda Mello, Murilo Melo Filho, Ignácio de Loyola Brandão, Edmar Bacha e Eduardo Portella.

O discurso de posse na ABL e seis textos escolhidos de Celso Furtado, também reunidos nesta obra, estão abrigados no site da ABL e foram gentilmente cedidos, para esta publicação, por Rosa Freire d’Aguiar, viúva do economista, a quem manifestamos gratidão pelo apoio dado ao projeto editorial.

William Costa (Diretor de Mídia Impressa da EPC)