Está procurando alguma editora ou artista em específico? Digita o nome na caixa de busca!

R$49,90

Descrição

Depois que o Brasil acabou (João Pinheiro)

Editora: Veneta
Acabamento: capa cartonada com orelhas
Cor do miolo: colorido
Formato: 19,5 x 26 cm
Páginas: 112
Edição:
Ano: 2021
Idioma: Português
Classificação: não disponível
Categorias: quadrinhos

Premiado no Brasil e na Europa, aclamado como um dos principais autores do quadrinho brasileiro contemporâneo, João Pinheiro passou últimos anos registrando os tumultos que o Brasil tem vivido. O golpe político de 2016, as manifestações de rua, a violência policial e social, a desigualdade mantida a ferro e fogo, a vida nas quebradas e a destruição dos sonhos de o Brasil se ver finalmente livre do colonialismo e do racismo. No retrato feito por Pinheiro, o país é um campo de batalha onde a Preta Maravilha, Marighella, Mano Brown e Antônio das Mortes enfrentam Bolsonaro, Sérgio Moro, José Luiz Datena e um super-herói da Marvel Comics.

“Os confrontos e o delírio são permanentes, tudo isso encontramos no ambiente desenhado por João Pinheiro”, os elogios da revista francesa ActuaBD são para Burroughs, outro livro do quadrinista, mas servem também para definir Depois que o Brasil Acabou. São páginas furiosas, escatológicas e até mesmo panfletárias, mas lindas em sua urgência.

Sobre o autor:

Nascido em 1981, o paulistano João Pinheiro se formou em artes plásticas. Tem publicado seus quadrinhos e ilustrações em revistas do Brasil e do exterior, e é autor dos livros Burroughs (sobre o escritor norte-americano William S. Burroughs) e Carolina (uma biografia em quadrinhos da escritora Carolina de Jesus, criada em parceria com Sirlene Barbosa).

Frases de imprensa:

“João Pinheiro é meu amigo, e meu coração se enche de alegria ao acompanhar a evolução positiva de seu trabalho. Do desenho de qualidade para o desenho. Da correção da cultura para a selvageria da arte.”

Rafa Campos Rocha (quadrinista e escritor)